Este é um item em destaque. Clique aqui para informações mais detalhadas

Jean Alesi

Da Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para a navegação Ir para a pesquisa
Jean Alesi
Jeanalesi2011.jpg
Nacionalidade França França
Automobilismo Capacete Kubica BMW.svg
Categoria Fórmula 1 , DTM , Speedcar Series , Le Mans Series , Indy 500
Fim da carreira 2013
Carreira
Carreira de Fórmula 1
Estréia 9 de julho de 1989
Temporadas 1989 - 2001
Estábulos Tyrrell 1989-1990
Ferrari 1991-1995
Itália Benetton 1996-1997
Sauber 1998-1999
Prost 2000-2001
Jordan 2001
Melhor resultado final 4º ( 1996 ; 1997 )
GP disputou 202 (201 partidas)
GPs venceram 1
Pódios 32
Pontos obtidos 241
Primeira posição 2
Voltas rápidas 4

Giovanni Roberto Alesi, conhecido como Jean Alesi ( Montfavet , 11 de junho de 1964 [1] ), é um ex- piloto de carros de corrida e comentarista francês .

Alesi é de origem italiana, filho de sicilianos que emigraram para a França: seu pai Franco Alesi era cocheiro de Alcamo , enquanto sua mãe Francesca era de Riesi .

Depois de vários sucessos nas categorias menores, ele desembarcou na Fórmula 1 em 1989 , marcando pontos em sua estreia com a Tyrrell . De 1991 a 1995, Alesi dirigiu a Ferrari , com a qual ganhou um Grande Prêmio (o único em sua carreira). Alguns jornalistas o compararam a Gilles Villeneuve pelo seu estilo de dirigir [2] [3] e ele é lembrado principalmente como uma figura que teve certa importância entre os torcedores. [4]

Ele então correu pela Benetton , Sauber , Prost e Jordan , com quem fechou na Fórmula 1.

De 2002 a 2006 Alesi competiu no campeonato DTM , conquistando algumas vitórias e um quinto lugar na classificação de pilotos. De 2008 a 2009 , o francês se dedicou ao campeonato Speedcar Series , em 2010 disputou o campeonato Le Mans Series com uma Ferrari 360 da equipe AF Corse.

Em 2012, ele correu seu primeiro Indianápolis 500 e é o mais velho a ter feito o teste de estreia para admissão à corrida. Durante anos, ele também desempenhou o papel de colunista na TV italiana Pole Position . Em 7 de julho de 2021 ele se tornou um cidadão honorário de Alcamo

Carreira

O começo

O carro com o qual Alesi venceu a Fórmula 3000 Internacional de 1989

Filho de um mecânico de Alcamo que emigrou para a França , [5] Alesi, que cresceu na oficina do pai, desde cedo se aproximou do mundo dos motores, junto com o irmão, sendo um apaixonado pelo rali . [6] Aos 16 anos começou a competir em karts [5] e em 1984 fez sua estreia no campeonato francês de Fórmula Renault , onde permaneceu por dois anos. Passado para a categoria de Fórmula 3 em 1986 , conseguiu terminar em primeiro na classificação de pilotos em 1987 , conduzindo os carros da equipa Oreca com motor Alfa Romeo . [7] No ano seguinte, o francês, sempre pilotando pela mesma equipe que lhe permitiu vencer na Fórmula 3, mudou-se para a Fórmula 3000 . No primeiro ano ele terminou o campeonato em décimo lugar chegando ao pódio duas vezes, mas vários problemas surgiram dentro da equipe, [7] então para 1989 Alesi fez um acordo com Jordan , com o qual conseguiu conquistar o título internacional da categoria diante de o compatriota Érik Comas , e vencendo três corridas, em Pau, Birmingham e Spa-Francorchamps.

No mesmo ano participou também nas 24 Horas de Le Mans , ao lado de Dominic Dobson e Will Hoy , mas não conseguiu terminar a corrida, sendo forçado a desistir após a quarta hora devido a um incêndio que se desenvolveu no carro. [8]

Fórmula 1

Primeiros anos com Tyrrell (1989-1990)

1989
Ícone da lupa mgx2.svg O mesmo tópico em detalhes: Campeonato Mundial de Fórmula 1 de 1989 .

Ainda em 1989 , Alesi estreou-se na Fórmula 1 no Grande Prêmio da França , ao volante da Tyrrell , no lugar de Michele Alboreto , demitido por patrocínio . [9] Na primeira corrida, ele conquistou imediatamente três pontos, terminando a corrida em quarto lugar, após ter ocupado a segunda posição em algumas partes da corrida. [10] No final da corrida Ken Tyrrell , satisfeito com o resultado, ofereceu ao piloto um contrato de dezoito meses. [11] Mais tarde na temporada, o francês conseguiu terminar entre os seis primeiros também na Itália e na Espanha e terminou o campeonato na nona posição com oito pontos obtidos.

1990
Ícone da lupa mgx2.svg O mesmo tópico em detalhes: Campeonato Mundial de Fórmula 1 de 1990 .
O circuito de Phoenix , onde Alesi conquistou seu primeiro pódio

Na temporada de 1990 ele correu novamente pela Tyrrell, obtendo seu primeiro pódio em 018 na primeira corrida da temporada ( Grande Prêmio dos Estados Unidos em Phoenix ): um segundo lugar, depois de dirigir a corrida por mais de 30 voltas e ter uma longa disputa pela vitória de Ayrton Senna . Após a sétima colocação no Grande Prêmio do Brasil, o novo carro entrou em campo: o Tyrrell 019 . O carro, que apresentava soluções aerodinâmicas inovadoras, em primeiro lugar o aileron asa de gaivota, [12] porém apresentava problemas relacionados à potência do motor, que era bastante baixa. [13] Apesar disso, os primeiros resultados foram bons, com um sexto lugar obtido em Imola e um pódio em Mônaco , também favorecido pelo esquema do circuito, [14] mas o resto da temporada foi bastante decepcionante com Alesi muitas vezes relegado para as margens dos pontos da área. O piloto fechou a nona temporada, com treze pontos conquistados.

Cinco anos na Ferrari (1991-1995)

1991
Ícone da lupa mgx2.svg O mesmo tópico em detalhes: Campeonato Mundial de Fórmula 1 de 1991 .

Suas atuações, principalmente as do início dos anos 1990, estabeleceram-no como um piloto rápido e combativo, tanto que chamou a atenção da Ferrari , o que o afastou da competição da Williams, com quem já havia assinado contrato [5 ] e pelo qual o fabricante de Maranello teve que pagar uma multa de quatro milhões de dólares, [15] contratando-o para a temporada de 1991 como o segundo guia de Alain Prost . Apesar dos bons tempos alcançados nos testes de inverno [16], o carro não permitiu que Alesi atingisse grandes desempenhos. Depois de um décimo segundo lugar na primeira corrida, devido a um abandono a algumas voltas do final, somou pontos no Brasil com a sexta colocação e na quarta rodada mundial, em Mônaco , conquistou o terceiro lugar; resultado que também replicou no Grande Prémio da Alemanha e Portugal . Ele também ficou entre os seis primeiros na França , Hungria e Espanha (Grande Prêmio em que também foi penalizado com um stop & go por uma conduta duvidosa no início) [17] , mas também conseguiu nove aposentadorias durante a temporada, a maioria importante do qual no Grande Prêmio da Bélgica, enquanto liderava a corrida, [18] o que não lhe permitiu ir além do sétimo lugar na classificação mundial com 21 pontos. No final do ano, o divórcio entre Prost e Ferrari levou o francês a se tornar o principal piloto da equipe de Maranello .

1992
Ícone da lupa mgx2.svg O mesmo tópico em detalhes: Campeonato Mundial de Fórmula 1 de 1992 .
Alesi em uma Ferrari F92A em Monte Carlo em 1992

Em 1992 , Alesi, agora um piloto de ponta, foi acompanhado por Ivan Capelli e, nas últimas corridas, por Nicola Larini . O Ferrari F92 A , o novo carro da equipe, acabou sendo ainda pior que o anterior e não lhe permitiu obter resultados satisfatórios. O início da temporada viu o francês forçado a abandonar os dois primeiros Grandes Prémios devido a avarias no motor. Somente na terceira etapa mundial ele conseguiu o quarto lugar atrás dos pilotos Williams e Michael Schumacher . A melhor colocação de todo o ano foi conseguida na seguinte corrida: o Grande Prêmio da Espanha . Começando em oitavo, na chuva, Alesi tocou primeiro em Berger , caindo para a parte inferior da classificação, depois com Mika Häkkinen , entrando em parafuso. Ele conseguiu recuperar várias posições até terminar em terceiro no pódio.

Na corrida seguinte, disputada em Ímola , foi forçado a abandonar enquanto lutava pelo terceiro lugar, graças a uma estratégia sem pit stops, [19] devido a um contacto com Berger. As corridas subsequentes foram caracterizadas por várias aposentadorias, intercaladas com um terceiro lugar no Canadá . Na França ele estava fazendo uma boa corrida, rodando, com pneus secos na chuva, nos mesmos tempos que a Williams com pneus de chuva, [20] quando foi forçado a abandonar a corrida devido a um motor quebrado. Depois de mais uma aposentadoria no Grande Prêmio da Inglaterra, ele conseguiu o quinto lugar na Alemanha . No Grande Prêmio da Bélgica , ele foi então confiado com o modelo F92 A / T , [21] uma evolução do F92 A, na tentativa de obter melhor desempenho, mas após sete voltas ele desistiu por acidente. Não conseguiu resultados nem mesmo em Monza , apesar do terceiro lugar na qualificação, e em Portugal . Nas duas últimas corridas conseguiu terminar entre os seis primeiros, terminando a temporada na sétima colocação com dezoito pontos.

1993
Ícone da lupa mgx2.svg O mesmo tópico em detalhes: Campeonato Mundial de Fórmula 1 de 1993 .
Alesi ao volante da Ferrari F93A nos treinos livres para o Grande Prêmio da Inglaterra de 1993 .

A partir de 1993, Alesi juntou-se à Ferrari pelo austríaco Gerhard Berger. Os testes de inverno evidenciaram vários problemas e os pilotos conseguiram tempos muito lentos. [22] O início da temporada foi desastroso com quatro retiradas nas cinco primeiras corridas, em grande parte devido à falta de confiabilidade da suspensão ativa montada no F93 A , [23] e um oitavo lugar no Grande Prêmio do Brasil , tanto assim que o motorista declarou que havia pensado em deixar a equipe Maranello, também por medo de ser improvisado na espera de Senna chegar ao estábulo. [24] Em Mônaco , então, ele conseguiu subir ao pódio terminando em terceiro. Em julho, Alesi renovou seu contrato com a Ferrari por mais dois anos [25] e Jean Todt foi encarregado da gestão da equipe na pista. Apesar disso, os seguintes seis eventos mundiais foram caracterizados por retiradas e colocações fora da área de pontuação. Na Hungria, o francês se envolveu em um acidente durante a corrida com Christian Fittipaldi e sofreu uma contusão na perna.[26] Posteriormente, ele teve uma colisão com o piloto brasileiro, na qual houve uma briga.[26] Esta seqüência negativa foi interrompida no Grande Prêmio da Itália , onde Alesi terminou em segundo e na corrida seguinte, em Portugal, terminou em quarto após liderar a corrida nas primeiras 19 voltas. Depois de mais uma retirada, ele repetiu o quarto lugar também na Austrália , a última nomeação mundial. O Alesi terminou o campeonato na sexta colocação com dezesseis pontos.

1994
Ícone da lupa mgx2.svg O mesmo tópico em detalhes: Campeonato Mundial de Fórmula 1 de 1994 .

Em 1994, a competitividade da Ferrari começou a melhorar novamente. Alesi terminou em terceiro no primeiro evento mundial , mas uma lesão nas costas que sofreu durante alguns testes em Mugello o obrigou a perder os próximos dois Grandes Prêmios e foi substituído pelo piloto de testes Nicola Larini. [27] De volta ao Grande Prêmio de Mônaco conquistou um quinto lugar, resultado obtido também devido a um contato com o piloto da Simtek David Brabham que o levou a perder algumas posições, seguido por um quarto na Espanha e um terceiro no Canadá , devido a problemas de caixa de câmbio , o que causou a perda da segunda posição. [28] Após uma aposentadoria na corrida em casa , causada por uma colisão com Barrichello , Alesi conseguiu um segundo lugar na Grã-Bretanha, também graças à desqualificação de Michael Schumacher. As corridas subsequentes, no entanto, foram marcadas por retiradas contínuas, a mais importante das quais em Monza . O francês havia de fato conquistado sua primeira pole position em sua carreira e estava à frente da corrida, quando no pit stop , devido a uma falha de transmissão, seu carro não reiniciou. Essa seqüência negativa foi interrompida no Grande Prêmio do Japão , penúltima etapa mundial, com a conquista do terceiro lugar, após duelo na chuva com Nigel Mansell , seguido de um sexto lugar conquistado na Austrália. No final da temporada ele contava com vinte e quatro pontos e um quinto lugar na classificação de pilotos.

1995
Ícone da lupa mgx2.svg O mesmo tópico em detalhes: Campeonato Mundial de Fórmula 1 de 1995 .
Alesi durante o Grande Prêmio do Canadá de 1995 , onde obteve sua única vitória na Fórmula 1 ao dirigir a Ferrari 412 T2 .

Em 1995 a Ferrari progrediu e Alesi conseguiu obter resultados bastante satisfatórios: depois de um quinto lugar no Grande Prêmio do Brasil, ele terminou em segundo lugar duas vezes nas seguintes provas mundiais (Argentina e Imola). Ele sofreu uma aposentadoria devido a um colapso no Grande Prêmio da Espanha , enquanto estava na segunda posição, e também no Grande Prêmio de Mônaco ele perdeu o segundo lugar devido à resistência de uma dublagem que finalmente deu um giro bem na frente do Piloto da Ferrari, fazendo com que ele se aposentasse. Em 11 de junho, o francês venceu sua primeira e única corrida no Grande Prêmio do Canadá em Montreal , no dia em que comemorou seu 31º aniversário, aproveitando também uma quebra na Benetton de Michael Schumacher, liderando a corrida por longos períodos. E depois desacelerou por um problema eletrônico. Na volta após a vitória, Alesi ficou sem gasolina e foi levado de volta às boxes pelo próprio Schumacher. [29] Esta vitória interrompeu a grande série de corridas consecutivas sem sucesso para um piloto da Ferrari (67 corridas), um recorde negativo então batido em 2013 por Felipe Massa . [30]

Após este sucesso, ele conseguiu subir ao pódio no Grande Prêmio da Inglaterra , mas nas quatro corridas seguintes ele foi forçado a se aposentar: na Alemanha e na Hungria (após esta nomeação mundial, o piloto foi anunciado para se juntar à Benetton) [31] o motor o fracasso o obrigou a abandonar a corrida, na Bélgica sua participação durou apenas quatro voltas e parou devido à quebra da suspensão enquanto ele estava na primeira posição, [32] e, finalmente, no Grande Prêmio da Itália ele foi forçado a desistir em sete voltaram da final, quando ele estava novamente na liderança, por problemas com a roda traseira. Ficou então em quinto lugar no Grande Prémio de Portugal , caracterizado após a corrida por uma acalorada discussão com Jean Todt, desencadeada pela recusa do piloto em deixar o seu companheiro de equipa Berger escapar, conforme ordenado, visto que tinha menos pontos na classificação dos pilotos . [33]

Alesi se diverte com os fãs em Silverstone em 1995

No Grande Prêmio da Europa , Alesi conseguiu assumir a liderança conseguindo se manter em pista com pneus slick no molhado das primeiras voltas, mas foi ultrapassado a apenas duas voltas do final por Michael Schumacher, também devido a uma desaceleração causada por algumas voltas. e o perigo de ficar sem gasolina antes do final do Grande Prêmio. [34] No Grande Prêmio do Pacífico ele foi 5º, enquanto foi o protagonista de uma grande atuação no Grande Prêmio do Japão , com asfalto molhado, fazendo uma poderosa recuperação interrompida por mais uma falha enquanto estava na segunda posição. Ele concluiu sua história como piloto da Ferrari com uma aposentadoria por acidente no Grande Prêmio da Austrália .

A transição para a Benetton (1996-1997)

1996
Ícone da lupa mgx2.svg O mesmo tópico em detalhes: Campeonato Mundial de Fórmula 1 de 1996 .

Em 1996 ele foi com Berger para o novo campeão mundial Benetton, para não ser o segundo piloto da Ferrari. [35] Sua nova equipe, no entanto, viu seus melhores engenheiros e técnicos partirem, que decidiram seguir o bicampeão mundial Michael Schumacher até a Ferrari ; entre os homens proeminentes que deixaram a Benetton estava também o designer-chefe Rory Byrne que, após projetar o B196, decidiu tirar um ano sabático. O carro , apesar de ter bastante sucesso, ainda era muito menos competitivo do que o Williams de Hill e Villeneuve . Além disso, o campeonato de Alesi teria vivido o duelo de longa distância com Schumacher, [36] caracterizado, a partir de agosto, pelo crescimento da equipe de Maranello e pela perda de competitividade da Benetton, que não tinha conseguido avanços significativos e eficaz para o carro. [37]

Alesi ao volante do Benetton B196 nos treinos livres para o Grande Prêmio de San Marino de 1996

A temporada começou com um abandono, devido a um contacto com o irlandês norte-irlandês Ferrari Eddie Irvine , mas este resultado foi seguido de dois pódios. No Grande Prêmio da Europa, no entanto, após ter perdido a largada devido a um novo sistema de bloqueio do sistema de frenagem, [38] na tentativa de recuperar as posições, Mika Salo rebateu , retirando-se. Foi então colocado, ao lado do companheiro de equipe Berger, sob acusação de Flavio Briatore , figura destacada da equipe. [38] [39] Isso contribuiu para uma atmosfera de tensão dentro do estábulo. Depois de um sexto lugar em Imola , no Grande Prêmio de Mônaco , finalizado com apenas quatro carros e sob chuva torrencial, ele chegou perto da vitória, mas foi forçado a desistir a cerca de quinze voltas do fim devido a uma suspensão quebrada. Este resultado foi seguido por cinco corridas concluídas no pódio, intercaladas com um abandono no Grande Prémio da Inglaterra , enquanto o piloto francês ocupava a segunda posição. No Grande Prêmio da Itália , então, através de uma boa largada do sexto lugar do grid, ele conseguiu assumir a liderança e, também graças à aposentadoria de Hill , manteve a primeira posição até seu pit stop, quando foi ultrapassado pela Ferrari o piloto Schumacher, que tinha uma estratégia de corrida melhor. [40] Alesi, depois de um quarto lugar em Portugal e um abandono na última eliminatória mundial, ainda terminou o campeonato na quarta posição, tendo sido ultrapassado nas últimas corridas da temporada por Schumacher, com quarenta e sete pontos conquistados. Esta colocação foi o seu melhor resultado na carreira.

1997
Ícone da lupa mgx2.svg O mesmo tópico em detalhes: Campeonato Mundial de Fórmula 1 de 1997 .

A temporada de 1997 começou com um ultimato lançado por Briatore ao piloto francês, no qual o patrono tinha afirmado que para a Alesi 1997 seria a última oportunidade da sua carreira para obter resultados importantes. [41] Nos testes de inverno, o carro também obteve excelentes resultados [42] [43] , mas a realidade do campeonato se mostrou muito diferente. Além disso, Ross Brawn , o diretor técnico da equipe, se juntou a Schumacher , também seguido por Rory Byrne e Nigel Stepney (ex-chefe mecânico), deixando a Benetton sem os homens mais bem treinados do departamento técnico.

Na primeira corrida da temporada, o transalpino desistiu por ficar sem gasolina, apesar de vários sinais das boxes. Este episódio, portanto, atraiu críticas de Briatore, que o acusou de ter perdido uma oportunidade de subir ao pódio. [44] Nas quatro corridas seguintes, ele conseguiu apenas três pontos; partindo do Grande Prêmio da Espanha, Alesi mostrou algumas boas atuações com alguns pódios, o que lhe permitiu passar para a terceira posição na classificação de pilotos. Em setembro, ele anunciou sua mudança da Benetton para a Sauber , equipe com a qual empatou pelos próximos dois anos. [45] Apenas uma semana antes, Alesi havia obtido a pole position no Grande Prêmio da Itália , emocionando os fãs italianos, apesar de não correr mais pela Ferrari, [46] e terminando em segundo na corrida devido a um erro de pitfall da Benetton. Nas últimas corridas da temporada obteve mais uma segunda posição e um quinto lugar, além de uma aposentadoria na Áustria e uma colocação fora da zona de pontuação.

Concluiu assim o campeonato na quarta posição, também graças à desclassificação de Schumacher, com trinta e seis pontos. Porém, Alesi saiu fortemente reduzido na comparação da distância com o alemão e a Ferrari , aliás no alvorecer de 1996 muitos ainda davam ao francês as credenciais de futuro campeão mundial, e o fato de não ter conseguido nem vencer. uma corrida, com uma equipe credenciada em qualquer caso, abaixou seu prestígio e as equipes de ponta fecharam as portas para ele para sempre.

O curso de dois anos na Sauber (1998-1999)

1998
Ícone da lupa mgx2.svg O mesmo tópico em detalhes: Campeonato Mundial de Fórmula 1 de 1998 .

Em 1998, Jean Alesi transferiu-se para a equipe suíça Sauber , uma equipe intermediária, distante das famosas equipes com as quais o piloto francês havia corrido até o ano anterior, o carro estava equipado com motores Ferrari de 1997, ainda que evoluindo da Petronas . Apesar de muitos acreditarem que Alesi estava agora à beira de um rápido pôr do sol, o piloto de Avignon ainda se mostrou altamente competitivo, levando a Sauber a posições que iam além do valor real do carro. [47] O início da temporada de 1998 viu duas corridas com Alesi fora dos pontos, parado pelo motor na Austrália e um nono lugar no Brasil . No Grande Prêmio da Argentina , porém, ele terminou em quinto lugar, apesar do fato de que durante o primeiro pit stop o carro havia perdido um apêndice aerodinâmico devido a um contato com um cabo. [48] Em Ímola , então, ele repetiu o bom resultado ao terminar em sexto.

Essas colocações foram seguidas por uma parte central da temporada, que viu o francês muitas vezes forçado a se retirar, apesar de desempenhos decentes de velocidade: depois de um décimo lugar na Espanha e uma infeliz aposentadoria em Mônaco a algumas voltas do final, enquanto ocupava a quarta posição (devido até o colapso do óleo da bomba), no Canadá ele foi atingido duas vezes na largada (devido à partida dupla) por Jarno Trulli em Prost e não conseguiu nem mesmo completar uma volta. No Grande Prêmio da França, Alesi se viu na sexta posição, mas a quatro voltas do fim foi atropelado por Heinz Harald Frentzen , depois de já ter sido atropelado por Fisichella ; então ele se viu lutando com um Sauber danificado na aerodinâmica e foi ultrapassado nas voltas finais por Coulthard . Na Inglaterra , aproveitando sua habilidade na chuva, ele ocupou firmemente a quarta posição, até que foi forçado a desistir a sete voltas do final devido a problemas com o sistema hidráulico. No Grande Prêmio da Áustria , no entanto, ele conseguiu alinhar na primeira linha e liderava uma boa corrida, até que um contato com o homem da pole Fisichella o obrigou a desistir. Alesi voltou aos pontos numa Bélgica muito molhada, obtendo o terceiro lugar e subindo ao pódio, o último da sua carreira, atrás de Damon Hill e Ralf Schumacher . Ele também marcou pontos na próxima rodada, o Grande Prêmio da Itália, e terminou a temporada em décimo primeiro lugar na classificação de pilotos com nove pontos, batendo seu companheiro de equipe Johnny Herbert , que havia conquistado apenas a sexta colocação. Afinal, a temporada foi decente, Alesi levou a Sauber à sexta colocação na classificação de construtores, até então o melhor resultado de todos os tempos para a seleção suíça. Durante o ano, o capacete de Alesi mudou seu cromagem, com o fundo branco sendo substituído por um prateado espelhado.

1999
Ícone da lupa mgx2.svg O mesmo tópico em detalhes: Campeonato Mundial de Fórmula 1 de 1999 .

Muito mais decepcionante foi 1999 , em que o novo carro se revelou menos confiável do que o anterior e também menos rápido. No primeiro Grande Prêmio da temporada ele foi forçado a se retirar sem ter completado uma única volta devido a uma caixa de câmbio quebrada, enquanto no Grande Prêmio do Brasil ele foi parado por um problema semelhante quando estava na quinta posição, após uma longa recuperação de o 21º lugar inicial. O primeiro resultado útil da temporada veio na terceira rodada mundial com uma sexta colocação. No Grande Prêmio do Canadá, a mesma coincidência ocorreu no ano anterior, com Alesi sendo atingido poucos metros após a largada de Prost de Jarno Trulli . Este episódio enfureceu o francês que, apesar da excelente relação entre os dois, atacou duramente o italiano acusando-o de não se comportar como um motorista profissional. [49] Esta aposentadoria foi seguida por várias outras, apesar de algumas boas performances na qualificação, incluindo uma primeira linha obtida no Grande Prêmio da França , também graças às condições meteorológicas.

Durante l'estate spuntò anche la suggestione di un ritorno in Ferrari per Alesi, come possibile sostituto di Irvine per lastagione 2000 , al fianco di Schumacher [50] il quale da par suo si disse felice dell'eventuale rentrée del francese a Maranello [51] ; ma alla fine Alesi firmò per la Prost Grand Prix , accusando anche i tecnici della Sauber di non aver sviluppato la vettura e non aver seguito i consigli dei piloti. [52] Poco prima della gara in Ungheria Alesi ebbe un incidente che gli procurò alcune contusioni alla gamba destra e rischiò di fargli saltare il Gran Premio, ma alla fine riuscì a prendervi parte. [53] Solo all'ultimo appuntamento mondiale, però, riuscì ad agguantare un sesto posto che gli permise di chiudere il campionato a quota due punti, in sedicesima posizione.

Gli ultimi anni con Prost e Jordan (2000-2001)

2000
Magnifying glass icon mgx2.svg Lo stesso argomento in dettaglio: Campionato mondiale di Formula 1 2000 .
Alesi alla guida della sua Prost durante il Gran Premio del Belgio 2000

Per il 2000 Alesi si trasferì alla Prost, con un contratto biennale e un ingaggio di 18 miliardi di Lire. [54] Nonostante un elevato budget a disposizione del team [55] la vettura era totalmente inaffidabile ed estremamente lenta, la stagione fu ricca di delusioni: le prime tre gare furono caratterizzate da tre ritiri, inoltre durante le qualifiche del Gran Premio del Brasile Alesi fu colpito da un cartellone pubblicitario, causando quindi un incidente, da cui, fortunatamente, uscì illeso. [56] La prima corsa conclusa fu solamente la quarta, in Gran Bretagna , con un decimo posto, mentre a Monaco nonostante la scarsa competitività della vettura (la peggiore delle partecipanti al campionato di Formula 1 2000 con la Minardi ) Alesi riuscì a qualificarsi settimo in griglia, ma in gara, una volta di più, fu costretto al ritiro. Il miglior risultato della stagione venne conquistato al Gran Premio d'Europa con una nona piazza. Nel prosieguo della stagione il pilota criticò più volte la vettura e, soprattutto, i motori Peugeot , tanto che al Gran Premio di Francia , durante il warm-up, i tecnici della casa transalpina scioperarono per cinque minuti. [57] Durante il Gran Premio di Germania , poi, ebbe un brutto incidente che rischiò di fargli saltare la trasferta in Ungheria, [58] ma fortunatamente riuscì a prendervi parte. Nelle ultime gare, comunque, Alesi non riuscì a piazzarsi tra i primi sei e concluse il campionato con zero punti, cosa che non gli era mai successa dall'inizio della carriera.

2001
Magnifying glass icon mgx2.svg Lo stesso argomento in dettaglio: Campionato mondiale di Formula 1 2001 .
Alesi alla guida della sua Prost AP04 nel Gran Premio di Francia 2001

Nonostante la stagione 2000 si fosse rivelata deludente anche nel2001 Alesi decise di restare alla Prost. La nuova vettura, la AP04 , equipaggiata dai motori Ferrari ribattezzati Acer per motivi di sponsorizzazione, fece registrare anche buone prestazioni durante i test. [59] La vettura si dimostrò fin dall'inizio nettamente più performante della precedente, pur restando una monoposto da centro gruppo; l'unico vero punto di forza fu una notevole affidabilità dovuta al motore, al cambio ed al gruppo elettrogeno interamente acquistati dalla casa di Maranello.

Al Gran Premio del Brasile , sfruttando la pioggia, Alesi riuscì a portarsi in zona punti, ma con il progressivo asciugarsi della pista, la vettura equipaggiata dagli pneumatici Michelin entrò in crisi di gomme e terminò la gara in ottava posizione; tuttavia quella fu la prima volta dopo più di un anno che Alesi si trovò a competere per entrare nei primi sei. Il transalpino dovette attendere il Gran Premio di Monaco per conquistare il primo punto della stagione con un sesto posto, anche se fino a pochi giri dalla fine si trovava ad occupare la quinta posizione, persa per una sosta supplementare ai box a causa di una foratura. Al successivo appuntamento mondiale in Canada Alesi giunse quinto, insidiando il quarto posto occupato da Kimi Räikkönen su Sauber . Dopo alcune gare fuori dalla zona punti riuscì, poi, a ottenere un sesto posto al Gran Premio di Germania ; fu l'ultimo punto raccolto dalla Prost.

Alesi festeggia il quinto posto ottenuto al Gran Premio del Canada 2001 , suo miglior risultato stagionale.

Infatti una settimana dopo abbandonò la scuderia e di fronte alle resistenze di Alain Prost (Alesi aveva con il team un contratto biennale), che non voleva perdere il suo pilota di punta, decise di rivelare il suo mancato pagamento dello stipendio, pur di liberarsi da ogni vincolo. [60] Dopo essere stato multato pesantemente e criticato da Prost, [61] Alesi si trasferì alla Jordan , che guidò a partire però dal Gran Premio d'Ungheria sostituendo l'appiedato Heinz Harald Frentzen . La casa irlandese gli propose un contratto a gettone per le ultime cinque gare della stagione, ma il francese sperava di poter strappare un contratto per l'anno successivo; [60] ottenne, poi, l'ultimo punto in carriera, con una sesta piazza in Belgio , dove fu protagonista di un lungo duello con Barrichello e con Ralf Schumacher . [62]

Per il2002 , però, la Jordan annunciò a fine stagione l'intenzione di far debuttare il pilota giapponese Takuma Satō , il quale godeva dell'appoggio finanziario della Honda , fornitrice di motori al team irlandese. [60] Così nonostante alcune voci di interessamento del team Arrows per la stagione successiva, Alesi, che non intendeva accettare di correre per team poco competitivi, [60] annunciò il ritiro al Gran Premio degli Stati Uniti .

Alesi a fine anno concluse la carriera in Formula 1 : 201 Gran Premi, una vittoria, trentadue podi, duecentoquarantuno punti. Considerato uno tra i piloti più sfortunati della storia della Formula 1 , egli stesso, consapevole di ciò, utilizzò negli anni Sauber e Prost, come mascotte per il proprio merchandise, lo sfortunato personaggio della Looney Tunes Wile Coyote .

Risultati completi in Formula 1

1989 Scuderia Vettura Flag of Brazil (1968-1992).svg Flag of San Marino.svg Flag of Monaco.svg Flag of Mexico.svg Flag of the United States.svg Flag of Canada.svg Flag of France.svg Flag of the United Kingdom.svg Flag of Germany.svg Flag of Hungary.svg Flag of Belgium.svg Flag of Italy.svg Flag of Portugal.svg Flag of Spain.svg Flag of Japan.svg Flag of Australia.svg Punti Pos.
Tyrrell 018 4 Rit 10 9 5 4 Rit Rit 8
1990 Scuderia Vettura Flag of the United States.svg Flag of Brazil (1968-1992).svg Flag of San Marino.svg Flag of Monaco.svg Flag of Canada.svg Flag of Mexico.svg Flag of France.svg Flag of the United Kingdom.svg Flag of Germany.svg Flag of Hungary.svg Flag of Belgium.svg Flag of Italy.svg Flag of Portugal.svg Flag of Spain.svg Flag of Japan.svg Flag of Australia.svg Punti Pos.
Tyrrell 018 / 019 2 7 6 2 Rit 7 Rit 8 11 Rit 8 Rit 8 Rit NP 8 13
1991 Scuderia Vettura Flag of the United States.svg Flag of Brazil (1968-1992).svg Flag of San Marino.svg Flag of Monaco.svg Flag of Canada.svg Flag of Mexico.svg Flag of France.svg Flag of the United Kingdom.svg Flag of Germany.svg Flag of Hungary.svg Flag of Belgium.svg Flag of Italy.svg Flag of Portugal.svg Flag of Spain.svg Flag of Japan.svg Flag of Australia.svg Punti Pos.
Ferrari 642/2 / 643 12 6 Rit 3 Rit Rit 4 Rit 3 5 Rit Rit 3 4 Rit Rit 21
1992 Scuderia Vettura Flag of South Africa 1928-1994.svg Flag of Mexico.svg Flag of Brazil (1968-1992).svg Flag of Spain.svg Flag of San Marino.svg Flag of Monaco.svg Flag of Canada.svg Flag of France.svg Flag of the United Kingdom.svg Flag of Germany.svg Flag of Hungary.svg Flag of Belgium.svg Flag of Italy.svg Flag of Portugal.svg Flag of Japan.svg Flag of Australia.svg Punti Pos.
Ferrari F92 A /F92 AT Rit Rit 4 3 Rit Rit 3 Rit Rit 5 Rit Rit Rit Rit 5 4 18
1993 Scuderia Vettura Flag of South Africa 1928-1994.svg Flag of Brazil.svg Flag of Europe.svg Flag of San Marino.svg Flag of Spain.svg Flag of Monaco.svg Flag of Canada.svg Flag of France.svg Flag of the United Kingdom.svg Flag of Germany.svg Flag of Hungary.svg Flag of Belgium.svg Flag of Italy.svg Flag of Portugal.svg Flag of Japan.svg Flag of Australia.svg Punti Pos.
Ferrari F93 A Rit 8 Rit Rit Rit 3 Rit Rit 9 7 Rit Rit 2 4 Rit 4 16
1994 Scuderia Vettura Flag of Brazil.svg Flag of the Pacific Community.svg Flag of San Marino.svg Flag of Monaco.svg Flag of Spain.svg Flag of Canada.svg Flag of France.svg Flag of the United Kingdom.svg Flag of Germany.svg Flag of Hungary.svg Flag of Belgium.svg Flag of Italy.svg Flag of Portugal.svg Flag of Europe.svg Flag of Japan.svg Flag of Australia.svg Punti Pos.
Ferrari 412 T1 /412 T1B 3 5 4 3 Rit 2 Rit Rit Rit Rit Rit 10 3 6 24
1995 Scuderia Vettura Flag of Brazil.svg Flag of Argentina.svg Flag of San Marino.svg Flag of Spain.svg Flag of Monaco.svg Flag of Canada.svg Flag of France.svg Flag of the United Kingdom.svg Flag of Germany.svg Flag of Hungary.svg Flag of Belgium.svg Flag of Italy.svg Flag of Portugal.svg Flag of Europe.svg Flag of the Pacific Community.svg Flag of Japan.svg Flag of Australia.svg Punti Pos.
Ferrari 412 T2 5 2 2 Rit Rit 1 5 2 Rit Rit Rit Rit 5 2 5 Rit Rit 42
1996 Scuderia Vettura Flag of Australia.svg Flag of Brazil.svg Flag of Argentina.svg Flag of Europe.svg Flag of San Marino.svg Flag of Monaco.svg Flag of Spain.svg Flag of Canada.svg Flag of France.svg Flag of the United Kingdom.svg Flag of Germany.svg Flag of Hungary.svg Flag of Belgium.svg Flag of Italy.svg Flag of Portugal.svg Flag of Japan.svg Punti Pos.
Benetton B196 Rit 2 3 Rit 6 Rit 2 3 3 Rit 2 3 4 2 4 Rit 47
1997 Scuderia Vettura Flag of Australia.svg Flag of Brazil.svg Flag of Argentina.svg Flag of San Marino.svg Flag of Monaco.svg Flag of Spain.svg Flag of Canada.svg Flag of France.svg Flag of the United Kingdom.svg Flag of Germany.svg Flag of Hungary.svg Flag of Belgium.svg Flag of Italy.svg Flag of Austria.svg Flag of Luxembourg.svg Flag of Japan.svg Flag of Europe.svg Punti Pos.
Benetton B197 Rit 6 7 5 Rit 3 2 5 2 6 11 8 2 Rit 2 5 13 36
1998 Scuderia Vettura Flag of Australia.svg Flag of Brazil.svg Flag of Argentina.svg Flag of San Marino.svg Flag of Spain.svg Flag of Monaco.svg Flag of Canada.svg Flag of France.svg Flag of the United Kingdom.svg Flag of Austria.svg Flag of Germany.svg Flag of Hungary.svg Flag of Belgium.svg Flag of Italy.svg Flag of Luxembourg.svg Flag of Japan.svg Punti Pos.
Sauber C17 Rit 9 5 6 10 12 Rit 7 Rit Rit 10 7 3 5 10 7 9 11º
1999 Scuderia Vettura Flag of Australia.svg Flag of Brazil.svg Flag of San Marino.svg Flag of Monaco.svg Flag of Spain.svg Flag of Canada.svg Flag of France.svg Flag of the United Kingdom.svg Flag of Austria.svg Flag of Germany.svg Flag of Hungary.svg Flag of Belgium.svg Flag of Italy.svg Flag of Europe.svg Flag of Malaysia.svg Flag of Japan.svg Punti Pos.
Sauber C18 Rit Rit 6 Rit Rit Rit Rit 14 Rit 8 16 9 9 Rit 7 6 2 16º
2000 Scuderia Vettura Flag of Australia.svg Flag of Brazil.svg Flag of San Marino.svg Flag of the United Kingdom.svg Flag of Spain.svg Flag of Europe.svg Flag of Monaco.svg Flag of Canada.svg Flag of France.svg Flag of Austria.svg Flag of Germany.svg Flag of Hungary.svg Flag of Belgium.svg Flag of Italy.svg Flag of the United States.svg Flag of Japan.svg Flag of Malaysia.svg Punti Pos.
Prost AP03 Rit Rit Rit 10 Rit 9 Rit Rit 14 Rit Rit Rit Rit 12 Rit Rit 11 0 22º
2001 Scuderia Vettura Flag of Australia.svg Flag of Malaysia.svg Flag of Brazil.svg Flag of San Marino.svg Flag of Spain.svg Flag of Austria.svg Flag of Monaco.svg Flag of Canada.svg Flag of Europe.svg Flag of France.svg Flag of the United Kingdom.svg Flag of Germany.svg Flag of Hungary.svg Flag of Belgium.svg Flag of Italy.svg Flag of the United States.svg Flag of Japan.svg Punti Pos.
Prost / Jordan [63] AP04 / EJ11 9 9 8 9 10 10 6 5 15 12 11 6 10 6 8 7 Rit 5 15º
Legenda 1º posto 2º posto 3º posto A punti Senza punti/Non class. Grassetto – Pole position
Corsivo – Giro più veloce
Squalificato Ritirato Non partito Non qualificato Solo prove/Terzo pilota

Dopo la Formula 1

Alesi impegnato nel Deutsche Tourenwagen Masters del 2006

Dopo il ritiro dalla Formula 1, Alesi collaborò con la McLaren Mercedes in qualità di collaudatore. [64] Contemporaneamente il transalpino prese parte al DTM (Deutsche Tourenwagen Masters, serie tedesca per vetture silhouette, prototipi derivati dalla produzione di serie). Al debutto nella categoria ottenne un podio e alla terza gara, svoltasi a Donington , riuscì a conquistare la prima pole position e il primo successo della stagione. Dopo questa vittoria Alesi fu capace di ottenere un altro terzo posto e una quarta piazza che gli permisero di concludere il campionato piloti in quinta posizione.

Il 2003 iniziò per il pilota con un quarto posto. Dopo due gare senza risultati Alesi tornò a punti alla quarta gara e ottenne due quinti posti consecutivi. A Donington, poi, tornò a vincere e, grazie a un altro successo ottenuto ad Hockenheim , concluse il campionato in quinta posizione.

Dopo un 2004 senza vittorie e un 2005 con un successo nella gara inaugurale, nel 2006 si ritirò, accusando anche la sua scuderia di averlo trascurato. [65] A partire dal 2008 e fino al 2009 , il pilota francese si dedicò al campionato Speedcar Series , dove sfiorò il titolo nel 2008 (vincendo 2 gare). Nel 2010 corse nel campionato LMS , guidando una Ferrari F430 del Team AF Corse, in coppia con Fisichella e Vilander, disputando anche la 24 ore di Le Mans . Dal 2011 divenne ambasciatore Lotus, con il compito di sviluppare il programma Type 125, riguardante una monoposto ispirata alle vetture di Formula 1. A settembre annunciò la sua partecipazione alla 500 Miglia di Indianapolis 2012 , che ha segnato il suo debutto assoluto su ovale [66] . La prestazione, però, fu abbastanza deludente: già nelle qualifiche il motore Lotus della sua Dallara non si mostrò all'altezza e, dopo 10 giri di gara, fu invitato dai commissari a fermarsi in quanto non riusciva a mantenere un ritmo pari al 105% dei piloti di testa. [67]

Alesi svolgeva il ruolo di opinionista nella trasmissione Pole Position su Rai Uno . Dal 2013 è ambasciatore della Pirelli . [68] Nel Gran Premio d'Austria 2015 ritorna in macchina per una dimostrazione con Piquet, Berger e Lauda, esibendosi con dei burnout.

Vita privata

Jean Alesi è sposato con la modella e attrice giapponese Kumiko Gotō . In precedenza aveva avuto un matrimonio con Laurence, una ragazza francese, da cui aveva anche avuto una figlia, Charlotte.[69] Il pilota conobbe l'attuale moglie nel 1993 durante un viaggio per promuovere i suoi sponsor.[69] Da lei Alesi ha avuto tre figli: Helena, Giuliano e John. [70]

Onorificenze

Cavaliere della Legion d'Onore - nastrino per uniforme ordinaria Cavaliere della Legion d'Onore
«Meriti sportivi»
[71]

Note

  1. ^ ( FR ) Encyclopédie Larousse en ligne - Jean Alesi , su larousse.fr . URL consultato il 27 ottobre 2017 .
  2. ^ Nestore Morosini, Giancarlo Faletti, Carlo Gradini, Alesi, un pomeriggio da Villeneuve , in corriere.it , 10 settembre 1994 (archiviato dall' url originale il 20 marzo 2015) .
  3. ^ Roberts , p. 160 .
  4. ^ Vincenzo Borgomeo, Ferrari, sulle tracce dei campioni. Una corsa lunga sessant'anni , in Repubblica , 24 agosto 2007, p. 32.
  5. ^ a b c Vittorio Zambardino, Nel paese dove i vecchi parlano di motori , in Repubblica , 16 novembre 1990, p. 35.
  6. ^ Andrea Cremonesi, E ora Alesi s'inventa rallista! , in Gazzetta dello sport , 11 novembre 1999, p. 24.
  7. ^ a b ( EN ) Driver: Jean Alesi , su grandprix.com . URL consultato il 14 giugno 2009 .
  8. ^ 24 Heures 1989 - Circuit de 13.535 km , su lemans.org . URL consultato il 16 giugno 2009 (archiviato dall' url originale l'8 giugno 2009) .
  9. ^ A le Castellet Senna in testa , in Repubblica , 8 luglio 1989, p. 34.
  10. ^ Casamassima , p. 525 .
  11. ^ Jean Alesi's Biography , su jean-alesi.com . URL consultato il 23 giugno 2009 (archiviato dall' url originale l'8 settembre 2012) .
  12. ^ Carlo Marincovich, Lamborghini, le idee dal futuro , in Repubblica , 03 luglio 1990, p. 29.
  13. ^ Carlo Marincovich, Misteri dell'antidoping , in Repubblica , 11 maggio 1990, p. 28.
  14. ^ Carlo Marincovich, Calendario a ostacoli , in Repubblica , 31 luglio 1990, p. 31.
  15. ^ Carlo Marincovich, Finalmente è Alesi , in Repubblica , 19 settembre 1990, p. 39.
  16. ^ Mapelli , p. 166 .
  17. ^ Casamassima , p. 568 .
  18. ^ Casamassima , p. 565 .
  19. ^ Leo Turrini , p. 70 .
  20. ^ Leo Turrini , p. 107 .
  21. ^ Leo Turrini , p. 155 .
  22. ^ Cristiano Chiavegato, Cominciate in Portogallo le prove della nuova monoposto Ferrari, partenza in salita Berger e Alesi sono stati staccati di sei secondi dalla Williams di Prost. Tanti guai di gioventu', soprattutto difficile regolare le sospensioni attive FORMULA 1 , 27 gennaio 1993. URL consultato il 3 maggio 2009 (archiviato dall' url originale il 5 agosto 2009) .
  23. ^ Leonardo Acerbi , p. 309 .
  24. ^ Giancarlo Faletti, Alesi: "Sì, volevo lasciare la Ferrari" , 27 aprile 1993. URL consultato il 3 maggio 2009 (archiviato dall' url originale ) .
  25. ^ Cristiano Chiavegato, In Francia dettano legge le Williams, Senna finalmente firma il contratto mentre anche per Maranello ci sono buone notizie Ferrari, è di Alesi il primo regalo per Todt Quinto tempo in prova: Benetton e McLaren sono più vicine , 4 luglio 1993. URL consultato il 16 maggio 2009 (archiviato dall' url originale il 1º luglio 2012) .
  26. ^ a b ALESI Urto e rissa con Fittipaldi , in lastampa.it , 17 agosto 1993. URL consultato il 16 maggio 2009 (archiviato dall' url originale il 13 aprile 2013) .
  27. ^ Una Ferrari senza Alesi , in repubblica.it , 6 aprile 1994, p. 28. URL consultato il 27 giugno 2008 .
  28. ^ Cristiano Chiavegato, Alesi: che paura col cambio <Nel finale avevo solo la seconda marcia> , in Lastampa.it , 13 giugno 1994. URL consultato il 18 maggio 2009 (archiviato dall' url originale il 7 luglio 2012) .
  29. ^ Nestore Morosini, Alesi, compleanno indimenticabile , in Corriere della Sera , 12 giugno 1995, p. 35.
  30. ^ Massa, dopo l'exploit, record negativo , su auto.it . URL consultato il 24 marzo 2013 (archiviato dall' url originale il 23 marzo 2013) .
  31. ^ Williams e McMaster , p. 23 .
  32. ^ Casamassima , p. 634 .
  33. ^ Williams e McMaster , p. 29 .
  34. ^ Williams e McMaster , p. 31 .
  35. ^ Alessandro Tommasi, Schumacher, affare Ferrari , in repubblica.it , 28 luglio 1995. URL consultato il 27 giugno 2008 .
  36. ^ ( EN ) Brad Spurgeon, Schumacher and Alesi Rev Their Engines , New York Times, 9 marzo 1996. URL consultato il 21 marzo 2013 .
  37. ^ ( FR ) Benetton B196 , su statsf1.com . URL consultato il 14 settembre 2011 .
  38. ^ a b Boccafogli, McMaster e Williams , p. 13 .
  39. ^ "Alesi, basta errori" , in repubblica.it , 3 maggio 1996. URL consultato il 24 aprile 2009 .
  40. ^ Boccafogli, McMaster e Williams , p. 32 .
  41. ^ Briatore ad Alesi:"Ultima chance" , in repubblica.it , 7 gennaio 1997. URL consultato il 24 aprile 2009 .
  42. ^ Luis Vasconcelos, Jerez: Alesi record sulla Benetton , in gazzetta.it , 10 febbraio 1997. URL consultato il 24 aprile 2009 .
  43. ^ Luis Vasconcelos, Berger scatenato strappa ad Alesi il primato di Jerez , 11 febbraio 1997.
  44. ^ Carlo Marincovich, Che sorpresa la McLaren, ma Schumacher insegue , 10 marzo 1997. URL consultato il 24 aprile 2009 .
  45. ^ Roger Benoit, Alessandro Stefanini, Alesi va con Sauber e riscopre il motore Ferrari , in gazzetta.it , 14 settembre 1997.
  46. ^ Carlo Grandini, Felicità Alesi: "Una pole tra i miei tifosi" , in corriere.it , 7 settembre 1997 (archiviato dall' url originale il 20 marzo 2015) .
  47. ^ Amaduzzi, Schittone , Formula 1 Magic 98 .
  48. ^ Boccafogli, D'Alessio e Williams , p. 20 .
  49. ^ Alesi furioso con Trulli: "Basta, è un bambino" , in La Repubblica , 14 giugno 1999, p. 46.
  50. ^ Pino Allievi, AAA pilota cercasi: 11 candidati per la seconda Ferrari , in gazzetta.it , 1º giugno 1999. URL consultato il 2 maggio 2009 .
  51. ^ Schumi, gradimento Alesi , in lastampa.it , 7 giugno 1999. URL consultato il 2 maggio 2009 (archiviato dall' url originale il 9 luglio 2012) .
  52. ^ Alesi infuriato sceglie Prost. Questa Sauber è un disastro , in repubblica.it , 17 agosto 1999. URL consultato il 2 maggio 2009 .
  53. ^ Alesi, che paura! Anche Fisichella va all'ospedale. , in Lastampa.it , 15 agosto 1999. URL consultato il 2 maggio 2009 (archiviato dall' url originale il 10 luglio 2012) .
  54. ^ Andrea Cremonesi, Alesi-Prost, matrimonio da 10 milioni di dollari , in gazzetta.it , 25 agosto 1999. URL consultato il 28 giugno 2008 .
  55. ^ D'Alessio e Williams , p. 149 .
  56. ^ D'Alessio e Williams , p. 171 .
  57. ^ D'Alessio e Williams , pag. 185 .
  58. ^ Alesi: allarme Ungheria. Ha dolori, forse non corre , in gazzetta.it , 2 agosto 2000. URL consultato il 26 aprile 2009 .
  59. ^ Luis Vasconcelos, Alesi: «Andrò al massimo» , in gazzetta.it , 28 febbraio 2001. URL consultato il 26 aprile 2009 .
  60. ^ a b c d Alberto Antonini, Madame et monsieur Jean dice adieu , in Autosprint , n. 42, San Lazzaro di Savine, Conti Editore, ottobre 2001, p. 17.
  61. ^ Prost accusa Alesi: «È un bambino» , in gazzetta.it , 11 agosto 2001. URL consultato il 26 aprile 2009 .
  62. ^ Alesi, sono punti d'onore , in Autosprint , 4 settembre 2001, p. 17.
  63. ^ Ha corso con la Prost fino al Gran Premio di Germania. Dalla gara successiva è passato alla Jordan
  64. ^ Carlo Laudisa, Michelin, operazione Alesi , in gazzetta.it , 5 marzo 2002.
  65. ^ I veleni di Alesi sul DTM , in Autosprint , 22 agosto 2006, p. 36.
  66. ^ Alesi alla 500 Miglia di Indianapolis 2012 , su 422race.com (archiviato dall' url originale il 6 dicembre 2013) .
  67. ^ "La Indy 500 dura solo 10 giri per Jean Alesi" , su omnicorse.it , 27 maggio 2012. URL consultato il 3 dicembre 2013 .
  68. ^ ( EN ) Alguersuari and Di Grassi keep Pirelli test role, as Jean Alesi becomes Ambassador , su grandprix.com , 24 gennaio 2013. URL consultato il 3 dicembre 2013 .
  69. ^ a b Cristiano Chiavegato, Alla vigilia del GP d'Ungheria, l'annuncio del pilota francese e dell'attrice giapponese. Alesi ha una carica in più: diventa papa'. Spiegato il mistero della sparizione di Kumiko dai box Benetton , 9 agosto 1996. URL consultato il 10 novembre 2020 (archiviato dall' url originale il 12 aprile 2013) .
  70. ^ Jean Alesi's biography [ collegamento interrotto ] , su jean-alesi.com . URL consultato il 23 giugno 2009 .
  71. ^ jean alesi »Deluxeblog.it

Bibliografia

  • Leo Turrini, F.1 '92. L'anno di Mansell , Milano, Vallardi&Associati, 1992, ISBN 88-85202-30-6 .
  • Tom Roberts, Bryn Williams, F1 93 , Milano, Vallardi&Associati, 1993, ISBN 88-85202-27-6 .
  • Bryn Williams, Colin McMaster, F1 '95. World championship photographic rewiew , Milano, Vallardi&associati, 1995, ISBN 978-3-928562-90-4 .
  • Bryn Williams, Colin McMaster, Roberto Boccafogli, F1 96 , Milano, Vallardi&Associati, 1996, ISBN 88-86869-02-9 .
  • Roberto Boccafogli, Paolo D'Alessio, Bryn Williams, F1 '98. La prima volta di Hakkinen , Milano, SEP, 1998, ISBN 88-87110-03-4 .
  • Paolo D'Alessio, Bryn Williams, F1 2000. Campioni del mondo! , Cernusco sul Naviglio, SEP, 2000, ISBN 88-87110-22-0 .
  • Daniele Amaduzzi, Guido Schittone, F1 magic '98 , L'artiere, 1998, ISBN 88-87569-02-9 .
  • Enrico Mapelli, I dati della Formula 1 , Giorgio Nada Editore, 1999, ISBN 88-7911-217-1 .
  • ( FR ) Jean-François Galeron, Jean Alesi: 1983-1995, itinéraire d'un champion , Sirene, 1995, ISBN 2-84045-186-7 .
  • ( EN ) Cristopher Hilton, Jean Alesi: Beating the Odds , Patrick Stephens Ltd, 1996, ISBN 1-85260-547-2 .
  • ( FR ) Christopher Hilton, Jean-Pierre Lacour, Jean Alesi : L'attaquant , Solar, 2001, ISBN 2-263-02424-7 .
  • ( EN ) Dominique Leroy, Luc Domenjoz, Jean Alesi, Red Missiles , Chronosports, 1996, ISBN 2-940125-09-0 .
  • ( FR ) Dominique Leroy, Luc Domenjoz, Jean Alesi: trajectoires en rouge , Chronosports, 1995, ISBN 2-940125-08-2 .
  • Pino Casamassima, Storia della Formula 1 , Bologna, Calderini Edagricole, 1996, ISBN 88-8219-394-2 .
  • Leonardo Acerbi, Tutto Ferrari , Mondadori, 2004, ISBN 88-04-51482-5 .

Voci correlate

Altri progetti

Collegamenti esterni

  • Fans Club Ufficiale , su jeanalesifansclub.it .
  • ( EN ) Articolo su F1 Rejects , su f1rejects.com . URL consultato il 16 giugno 2009 (archiviato dall' url originale il 5 giugno 2011) .
  • Sito ufficiale , su jean-alesi.com . URL consultato il 23 giugno 2009 (archiviato dall' url originale il 25 agosto 2004) .
  • Statistiche su Jean Alesi , su f1db.com (archiviato dall' url originale il 31 maggio 2009) .
Controllo di autorità VIAF ( EN ) 25411466 · ISNI ( EN ) 0000 0000 1360 5413 · GND ( DE ) 119385554 · BNF ( FR ) cb125308949 (data) · WorldCat Identities ( EN ) viaf-25411466
Wikimedaglia
Questa è una voce in vetrina , identificata come una delle migliori voci prodotte dalla comunità .
È stata riconosciuta come tale il giorno 16 luglio 2009 — vai alla segnalazione .
Naturalmente sono ben accetti suggerimenti e modifiche che migliorino ulteriormente il lavoro svolto.

Segnalazioni · Criteri di ammissione · Voci in vetrina in altre lingue · Voci in vetrina in altre lingue senza equivalente su it.wiki