Damon Hill

Da Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para a navegação Ir para a pesquisa
Damon Hill
Damon Hill May 2012 Cropped.jpg
Nacionalidade Reino Unido Reino Unido
Altura 182 cm
Peso 78 kg
Automobilismo Capacete Kubica BMW.svg
Categoria Fórmula 1 , 24 horas de Le Mans
Fim da carreira 1999
Carreira
Carreira de Fórmula 1
Temporadas 1992 - 1999
Estábulos Brabham 1992
Williams 1993-1996
Arrows 1997
Jordan 1998-1999
Copas do mundo vencidas 1 ( 1996 )
GP disputou 122 (115 inícios)
GPs venceram 22
Pódios 42
Pontos obtidos 360
Primeira posição 20
Voltas rápidas 19
Carreira nas 24 Horas de Le Mans
Temporadas 1989
Estábulos Alemanha Porsche 1989
Melhor resultado final Atraso
GP disputou 1
Estatísticas atualizadas no Grande Prêmio do Japão de 1999

“O ano passado foi uma vida inteira, uma carreira inteira em uma temporada. Passamos de escória a campeões. "

( Damon Hill em 1997 [1] )

Damon Graham Devereux Hill ( Londres , 17 de setembro de 1960 ) é um ex - piloto britânico , vencedor de 22 Grandes Prêmios de Fórmula 1 e Campeão Mundial em 1996 com a Williams-Renault .

Filho da arte, seu pai Graham Hill também foi campeão mundial de Fórmula 1. Depois de iniciar sua carreira no motociclismo , ganhando também uma importante corrida em Brands Hatch em 1983 , Damon Hill passou para o automobilismo , fazendo um longo aprendizado em fórmulas menores e estreando na Fórmula 1 aos trinta e um anos, em 1992 . Sua permanência na primeira divisão foi marcada nas temporadas de 1994 , 1995 e 1996 por contínuos duelos com o alemão Michael Schumacher , que posteriormente geraram polêmicas relacionadas ao comportamento de um ou outro piloto. Depois de se aposentar em 1999 , Hill permaneceu no ambiente de corrida embora não como piloto e de 2006 a 2011 foi presidente do British Racing Drivers 'Club . Em 2012, ele foi comentarista de corridas de F1 da Sky Sport F1 .

Biografia

Casa da infância de Damon Hill em 32 Parkside Mill Hill em Londres

Damon Hill nasceu em Hampstead , Londres , em 17 de setembro de 1960 , filho de Graham Hill e Bette Shubrook. Graham Hill era um personagem conhecido no Reino Unido : piloto de Fórmula 1 , Campeão do Mundo em1962 e 1968 , vencedor das 500 milhas de Indianápolis e das 24 Horas de Le Mans . Foi Damon, em 1968 , quem avisou seu pai sobre a morte de seu amigo e companheiro de equipe na Lotus Jim Clark após ouvir a notícia na televisão. A carreira de Graham Hill inicialmente permitiu que Damon levasse uma vida confortável, de modo que em 1975 a família morou em uma casa de campo de 25 quartos em Hertfordshire e Damon frequentou a Escola de Haberdashers 'Aske's Boys. [2] A morte de seu pai em um acidente de avião em 29 de novembro de 1975, no entanto, deixou Hill aos quinze anos, sua mãe e as irmãs Samantha e Brigitte em circunstâncias econômicas drasticamente reduzidas, tanto que ele também foi forçado para trabalhar como operário e mensageiro para pagar a sua participação nas primeiras viagens.

Hill é casado desde 1981 com Susan Georgie (nascida em 29 de abril de 1961 ) e o casal tem quatro filhos: Oliver (nascido em 4 de março de 1989 ), Joshua (nascido em 9 de janeiro de 1991 ) também um piloto de corrida, Tabitha (nascido em 19 de julho 1995 ) e Rosie (nascida em 1 de fevereiro de 1998 ). Oliver nasceu com síndrome de Down e Hill e Georgie são patrocinadores da Associação de Síndrome de Down. [3] Josh brevemente seguiu os passos de seu pai e avô ao correr como piloto de 2008 a 2012 na F3 europeia . Hill é fã do Arsenal Football Club .

Carreira

Os primórdios do motociclismo

Damon Hill começou sua carreira no mundo do motociclismo usando um capacete com o mesmo desenho simples de seu pai, preto com algumas lâminas de remo desenhadas na parte superior: o conjunto foi inspirado nas cores do London Rowing Club do qual Graham Hill fazia parte no início dos anos 1950. [4] Hill não era um talento precoce e, de fato, começou sua carreira no mundo do automobilismo relativamente tarde. Ele inicialmente tentou o cartão de motociclismo e em 1983 ganhou o Grand Prix do circuito Brands Hatch para a classe 350 do Campeonato Clubman. Damon correu de 1981 a 1984 , alcançando inúmeras vitórias com a Yamaha TZ 350 competindo contra o rival Niall Mackenzie . Sua mãe, que estava preocupada com os perigos do motociclismo, o convenceu a tentar a carreira de automobilismo.

A transição para o automobilismo

O capacete preto com lâminas de remo brancas usado por Hill durante sua carreira

Em agosto de 1984, ele venceu sua primeira corrida de carros, em Brands Hatch , em uma Fórmula Ford 1600 . No ano seguinte passou definitivamente das duas para as quatro rodas, correndo na Fórmula Ford pela equipa Van Diemen , com a qual alcançou resultados positivos sem contudo romper: quinto lugar no Campeonato Townsend Thoresen e terceiro no Campeonato Esso, com um total de seis vitórias. Dadas as dificuldades em encontrar patrocinadores, Hill foi forçado a fazer um empréstimo bancário para pagar seu primeiro campeonato. Em 1985, ele comandou o Festival de Fórmula Ford, terminando em terceiro e atraindo a atenção da equipe de West Surrey. Em 1986 mudou - se para a Fórmula 3 inglesa , competindo com a equipe Murray Taylor, terminando em nono na classificação com um segundo lugar; durante a temporada, seu companheiro de equipe Bertrand Fabi foi morto durante um teste. Em 1987 ele dirigiu um Ralt - Toyota com a equipe Cellnet Ricoh; ele venceu duas corridas, terminando em segundo duas vezes e em terceiro duas vezes, conseguindo marcar duas poles e duas voltas mais rápidas na corrida e terminando em quinto lugar no campeonato. Com a mesma equipe, ele terminou em terceiro em 1988, à frente de seu companheiro de equipe Martin Donnelly, com duas vitórias, dois segundos lugares, quatro terceiros, duas poles e uma volta mais rápida na corrida; também terminou em segundo no prestigiado Grande Prémio de Macau . Seu desempenho lhe rendeu um teste ao volante de um Benetton-Ford de Fórmula 1. [5]

Também em 1988 participou de duas corridas de Fórmula 3000 com o Lola-Cosworth da equipe GA Motorsports (aposentado em Zolder , oitavo em Dijon ). Em 1989 ele correu uma corrida no Campeonato Britânico de Fórmula 3000 em Oulton Park , terminando em terceiro; correu naBTCC , em Donington Park , terminando em quarto ao volante de um Ford Sierra RS500 ; [6] participou nas 24 Horas de Le Mans de 1989 em la Sarthe com o Porsche 962 da equipe Richard Lloyd, alternando a direção com Steven Andskär e David Hobbs, mas teve que se retirar após 228 voltas devido a problemas de motor após a partida na vigésima terceira ( nenhum na corrida dos três nunca foi capaz de lutar pela vottoria contra a força excessiva do Sauber C9 e do Jaguar XJR-9 ). Em julho de 1989 ele foi chamado pela Footwork para competir nas seis corridas finais do Campeonato Internacional de Fórmula 3000 ao lado de Ukyo Katayama . Ele conseguiu qualificar o carro (um Mooncraft - Mugen ) em todas as seis corridas, enquanto na primeira parte do campeonato o Footwork nunca havia conseguido entrar no grid de largada. No entanto, a falta de competitividade do carro não lhe permitiu ir além de um décimo quarto lugar no Grande Prêmio de Spa .

Em 19 de março de 1991 , Hill foi contratado por Frank Williams como piloto de testes do Williams FW14 .

Em 1990, Damon mudou para a equipe F3000 Middlebridge, para disputar o Campeonato Internacional em uma Lola-Cosworth T90 / 50 . Ele marcou três pole position , todas consecutivas, e duas voltas mais rápidas , [7] seu melhor resultado, no entanto, foi apenas um segundo lugar em Brands Hatch, atrás de Allan McNish . Em 1991 novamente com o Lola-Cosworth , Damon obteve como melhores resultados um terceiro lugar em Nogaro e dois quartos em Vallelunga e Le Mans , fechou o campeonato em sétimo lugar com 11 pontos à frente de seu companheiro de equipe Vincenzo Sospiri . Com as credenciais de um piloto veloz em uma volta, mas não concreto (na Fórmula 3000 ele nunca conseguirá uma vitória em 28 corridas), em 1991 foi contratado como piloto de testes pela equipe Williams-Renault de Fórmula 1 para trabalhar Patrick Head e Adrian Newey sobre a suspensão ativa do FW14. Hill acumulou mais de 11.000 km de testes no Autódromo Enzo e Dino Ferrari em Imola, rodando nos mesmos tempos que os dois proprietários Mansell e Patrese. Na época, a equipe britânica tinha o melhor carro do mercado, e o motor V10 naturalmente aspirado da Renault era o mais potente e confiável; consequentemente, Williams foi capaz de lutar pelo título e vencer por vários anos.

Fórmula 1

A estreia em Brabham

Ícone da lupa mgx2.svg O mesmo tópico em detalhes: Campeonato Mundial de Fórmula 1 de 1992 .

Piloto de testes da Williams em 1991 e parte de 1992 , ele estreou na Fórmula 1 em 1992 no Grande Prêmio da Inglaterra , ao volante de um Brabham-Judd , equipe pela qual seu pai também havia competido. Hill tomou o lugar de Giovanna Amati para o Grande Prêmio da Espanha , sem obter grandes resultados úteis devido a um Brabham que viajava regularmente na parte inferior da classificação. Hill não conseguiu se classificar para uma corrida em suas cinco primeiras tentativas, sempre terminando além do vigésimo sexto lugar, último lugar na hora para se qualificar. Apesar das possibilidades, ele ainda se classificou na primeira tentativa, no GP de Silverstone , no dia 12 de julho, largando em último do grid e terminando em décimo sexto. Ele também consegue correr o GP da Hungria , terminando em 11º, depois de largar da vigésima quinta posição; a corrida foi no entanto lembrada pela conquista do título mundial por Nigel Mansell na Williams FW14B testada por Hill. Aquele Grande Prêmio também marcou a última presença da gloriosa equipe inglesa na Fórmula 1, que se desfez por problemas financeiros. O desempenho de Hill atraiu o interesse de Ligier .

Os anos em Williams

1993
Ícone da lupa mgx2.svg O mesmo tópico em detalhes: Campeonato Mundial de Fórmula 1 de 1993 .
O contato no início do Grande Prêmio da Itália de 1993 entre Hill e Ayrton Senna

Graças às qualidades e ao domínio do veículo demonstrado como piloto de testes, Damon foi "promovido" por Frank Williams e Patrick Head a piloto titular da equipe Williams-Renault em vez de Riccardo Patrese para participar do campeonato de 1993 , vencendo a competição de mais drivers, especialistas como Martin Brundle [8] e Mika Häkkinen . Seu parceiro era o francês Alain Prost, que acabava de voltar às corridas após um ano sabático. Inicialmente os dois pilotos deveriam ser Mansell e Prost, mas o inglês se recusou a dividir a equipe com o ex-rival e de repente se aposentou, deixando uma vaga.

Correndo no Williams-Renault FW15C equipado com suspensão ativa , considerado um dos monolugares de F1 mais avançados tecnologicamente de todos os tempos, [9] a temporada de Hill não começou muito bem: em sua estreia sul-africana no circuito de Kyalami, ele rodou no primeiro volta e teve que desistir na volta 16 depois de ser abalroado por um Lotus . Na corrida seguinte, no Brasil , Hill terminou em segundo atrás da McLaren de Ayrton Senna, conquistando simultaneamente seus primeiros pontos e seu primeiro pódio na Fórmula 1. Segundo piloto, ele logo provou ser um piloto rápido e confiável, capaz de enfrentar com eficácia até mesmo os rivais mais experientes. Hill continuou a impressionar e conquistou sua primeira pole position no Grande Prêmio da França, onde apenas uma encomenda da equipe o congelou em segundo lugar, atrás de Prost.

Hill esteve perto de seu primeiro sucesso no Grande Prêmio da Inglaterra e da Alemanha , onde teve que se aposentar devido a problemas com o carro e, posteriormente, venceu seu primeiro Grande Prêmio no circuito de Hungaroring , na Hungria, em 15 de agosto. Na segunda parte da temporada obteve mais 2 vitórias, na Itália emMonza e na Bélgica . No final do campeonato era terceiro com 69 pontos atrás do companheiro de equipe Alain Prost e da McLaren-Ford de Ayrton Senna . No final do ano, Hill foi convidado a participar com Prost e Senna no Masters Karting Paris-Bercy, competição de karting em pista coberta.

Capitão Zero

Hill's Williams FW15C com o número 0

Em 1993 , Hill foi premiado com o número 0 , já que a própria Williams havia vencido o Campeonato de Construtores no ano anterior e o atual campeão Mansell havia se aposentado da F1 (e de acordo com a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) , então presidida por Max Mosley , apenas o o campeão cessante tinha direito ao número 1 afixado ao seu corpo). Também em 1994 Damon Hill continuou a correr com o número 0 , já que o detentor do título, Alain Prost , tal como Mansell no ano anterior, decidiu desistir após a vitória. Esses ainda são os únicos casos do número 0 na Fórmula 1, com exceção do piloto sul-africano Jody Scheckter que o levou para a McLaren em 1973 no Grande Prêmio do Canadá e dos Estados Unidos , numa época em que a numeração era fixa.

1994
Ícone da lupa mgx2.svg O mesmo tópico em detalhes: Campeonato Mundial de Fórmula 1 de 1994 .

No ano seguinte, 1994 , teve como companheiro de equipe o tricampeão mundial Ayrton Senna , que parecia destinado a ganhar muito com a nova Williams FW16 . O regulamento agora proibia quaisquer sistemas eletrônicos, como suspensão ativa , ABS e controle de tração e reabastecimento na corrida foi novamente possível; em comparação com outras equipes de ponta, como Ferrari e Benetton, a Williams foi a mais penalizada. O novo carro era de fato difícil de dirigir e ajustar; Senna morreu tragicamente em um acidente no Grande Prêmio de San Marino devido a uma coluna de direção quebrada; [10] após sua morte, Frank Williams colocou todas as suas esperanças no inglês enquanto o segundo carro alternava entre o piloto de testes David Coulthard e Nigel Mansell . Mansell ganhou cerca de £ 900.000 por cada uma de suas quatro corridas, enquanto Hill recebeu £ 300.000 por toda a temporada, embora a posição de Hill como um piloto de ponta permanecesse incontestável. [11]

A Williams FW16 dirigida por Hill durante a temporada de 1994

A situação era tão difícil quanto embaraçosa: depois de quatro corridas Michael Schumacher na Benetton-Ford fez 40 pontos e Hill apenas 7 (atrás de Gerhard Berger ) e durante toda a temporada a diferença entre os dois permaneceu em cerca de trinta pontos. Hill venceu sua primeira corrida do ano na Espanha em Montmeló . Devido ao desempenho de Schumacher, muitos suspeitaram que a equipe de Flavio Briatore estava quebrando as regras (um software para ativar o controle de tração foi encontrado nos computadores da equipe). As semanas seguintes viram mais coisas acontecerem nos tribunais do que na pista: em Silverstone Hill, partindo da pole position, dominou a corrida e venceu, Schumacher ultrapassou Hill na volta de reconhecimento, não cumpriu a penalidade imposta e foi desclassificado . [12] O alemão foi desclassificado pela segunda vez na Bélgica (com a vitória dada a Damon Hill) e perdeu os dois Grandes Prêmios seguintes por não respeitar a bandeira negra no Grande Prêmio da Inglaterra.

Aproveitando as suspensões de Schumacher, Hill continuou a vencer na Itália e em Portugal e quando o próprio Schumacher voltou à pista em Jerez , a desvantagem de Hill foi reduzida a um ponto. Hill venceu o Grande Prêmio do Japão , correu em condições de chuva intensa e os dois rivais entraram na corrida final divididos por um único ponto. Schumacher dominou a primeira parte do Grande Prêmio da Austrália na frente de Hill, até que, na volta 35, o alemão saiu da pista e bateu em uma parede, danificando irreparavelmente a suspensão direita. No mesmo momento chegou Damon Hill, que o atacou na próxima curva, mas foi fechado por dentro: a manobra causou um contato que provocou a retirada de ambos. Em meio a várias polêmicas, o campeonato mundial terminou com o campeão Schumacher com 92 pontos e Hill segundo com 91; Williams ainda venceu seu terceiro Campeonato Mundial de Construtores consecutivo. Nos dias seguintes, tanto Hill quanto Patrick Head acusaram Schumacher de causar o acidente deliberadamente para garantir o campeonato mundial. [ carece de fontes? ] No final da temporada, Hill foi nomeado pela BBC como personagem do ano. [13]

1995
Ícone da lupa mgx2.svg O mesmo tópico em detalhes: Campeonato Mundial de Fórmula 1 de 1995 .

Em 1995, Mansell mudou para a McLaren e David Coulthard dirigiu a segunda Williams-Renault ao longo da temporada. Após os trágicos eventos do ano anterior, o regulamento exigia motores 3.0 em vez dos 3.5 da temporada anterior para reduzir a velocidade e aumentar a segurança. Em sua estreia sazonal em Interlagos Hill provou ser o mais rápido desde o início, mas uma suspensão traseira esquerda quebrada o tirou da estrada enquanto ele liderava a corrida. Hill correu as primeiras corridas com grande desejo de vingança, saltando imediatamente para o topo da classificação com as 2 vitórias na Argentina e em San Marino , mas após um começo emocionante começou uma série de erros e infortúnios que quase sempre o relegou para trás de Michael Schumacher Benetton (na Espanha o alemão recuperou a liderança da classificação da qual nunca desistiria até o final).

Schumacher dominou a temporada vencendo mais que o dobro do número de corridas vencidas por Hill e levou para casa o campeonato mundial com bastante antecedência com uma Benetton considerada pelos comentaristas inferior à Williams. Foram dois episódios decisivos do ano: na Bélgica , sob uma inundação, Schumacher que liderava com pneus de seco obteve uma vitória retumbante ao repelir várias vezes os ataques de Hill (com pneus de chuva), obrigando o inglês a sair da pista, ainda em o acidente em Nürburgring a Hill, escorregou em um meio-fio, praticamente entregou o campeonato mundial ao alemão já em Aida . Apesar de uma temporada ruim, no Grande Prêmio da Hungria ele conseguiu dominar a corrida ao completar um Grand Chelem ( pole position , vitória, volta mais rápida e sempre liderando a corrida) e no último Grande Prêmio da Austrália no circuito de Adelaide , no campeão mundial já conquistado, Hill resgatou um período sombrio recheado de erros e críticas ao vencer merecidamente depois de uma corrida realizada de maneira impecável, dando ao vice-campeão 2 voltas para trás. O campeonato mundial foi novamente conquistado por Schumacher com 102 pontos contra 69 de Hill, que ficou em segundo lugar.

Hill (primeiro plano, à direita) discute com seu diretor técnico Patrick Head no fim de semana do Grande Prêmio da Itália de 1995

1995 foi, no entanto, uma temporada difícil do ponto de vista psicológico; mais de uma vez Hill mostrou fraqueza em administrar sua rivalidade com Schumacher, como evidenciado pelos dois acidentes causados ​​por Hill contra Schumacher na Grã-Bretanha e em Monza (ambas as corridas seriam vencidas mais tarde pelo outro Benetton de Johnny Herbert ). As principais razões para esta situação podem ser encontradas em grande parte nas fortes críticas que foram feitas a Hill por seus erros de muitos setores. Da mesma forma, quando Hill venceu, isso não foi visto como um mérito do piloto, mas como um mérito da super Williams sobre uma competição inferior. [14] No final da temporada, Hill recebeu uma oferta da equipe Newman-Haas para competir na IndyCar Series que ele não aceitou e até considerou se aposentar das corridas.

1996
Ícone da lupa mgx2.svg O mesmo tópico em detalhes: Campeonato Mundial de Fórmula 1 de 1996 .

Em 1996, seu rival de longa data Schumacher veio para a Ferrari em busca de resultados e as previsões eram todas a favor da nova Williams-Renault desenhada por Adrian Newey . [15] Hill foi capaz de desfrutar de sua melhor temporada mantendo atrás de seu companheiro de equipe o canadense Jacques Villeneuve da primeira à última corrida, estreante, mas capaz de obter sucessos significativos com a Williams. Hill dominou a temporada com 8 vitórias ( Austrália , Brasil , Argentina , San Marino , Canadá , França , Alemanha e Japão ), 10 pódios e 97 pontos, dezenove a mais que Villeneuve, com o único arrependimento de não poder vencer o Grand Home prêmio onde ele foi forçado a se aposentar após atingir a pole position .

Mesmo no prestigioso GP de Monte Carlo , onde seu pai Graham venceu cinco edições da corrida, Hill dominou a corrida à frente de Jean Alesi, mas foi forçado a desistir devido a uma falha no motor. Ao longo da temporada, ele conseguiu superar o número de vitórias e poles de seu pai. Hill também igualou os recordes de largada de Ayrton Senna em 1989 e de Alain Prost em 1993 em todas as 16 corridas da temporada. Também devido às dificuldades de Schumacher Villeneuve, que estava em sua temporada de estreia na Fórmula 1, lutou pelo título em Hill até a última corrida em Suzuka . Na ocasião, Hill ultrapassou Villeneuve na largada e se manteve na liderança até o final, vencendo a corrida à frente da Ferrari de Michael Schumacher . [16]

A Williams de 1996 foi tecnicamente superior às outras equipes, como demonstrado pela vitória no Campeonato Mundial de Construtores e também pelas 6 duplas vitórias na temporada, e finalmente Damon realizou seu sonho de se tornar Campeão Mundial de Fórmula 1 como seu pai Graham Hill . No final do ano Hill não renovou o contrato com Frank Williams que decidiu substituí-lo por Heinz-Harald Frentzen (o alemão já havia sido contatado pela equipe Grove no ano anterior, exasperado com o desempenho de Hill [ carece de fontes? ] ) enquanto a posição de piloto de teste foi confiada a Juan Pablo Montoya . Hill se tornou assim o quarto piloto em nove anos a vencer o Campeonato Mundial de Pilotos de Fórmula 1 pela Williams sem dirigir pela equipe na temporada seguinte, seguindo os passos de Nelson Piquet , Nigel Mansell e Alain Prost . Hill deixou a equipe Williams F1 como o segundo piloto mais bem-sucedido da equipe em termos de vitórias, com 21, atrás apenas de Mansell. [17] Hill foi nomeado pelo personagem do ano da BBC pela segunda vez no final do ano.

Chegada nas setas

Ícone da lupa mgx2.svg O mesmo tópico em detalhes: Campeonato Mundial de Fórmula 1 de 1997 .
Hill ao volante do Arrows A18 na temporada de 1997

Apesar de ganhar o título, Hill não renovou seu contrato de 6 milhões de libras com a Williams, também por razões econômicas. [18] Como campeão mundial em título, Hill recebeu ofertas para dirigir pela Stewart-Ford e McLaren-Mercedes . Mas a proposta da equipe de Ron Dennis de tomar o lugar de Häkkinen, na opinião de Hill, não era economicamente satisfatória para seu status de Campeão do Mundo. Para a temporada seguinte, 1997 , Hill juntou -se à equipa Arrows-Yamaha como companheiro de Pedro Diniz , mas sem conseguir grandes resultados devido à falta de competitividade do carro; sua defesa do título provou ser uma missão impossível já na corrida de abertura na Austrália , quando primeiro arriscou não se classificar e depois teve que se retirar já na volta de reconhecimento.

A única exceção do ano foi o Grande Prêmio da Hungria , no qual esteve sempre à vontade com 2 vitórias e 2 segundos lugares. Nell'edizione di quell'anno Hill, partito straordinariamente in seconda fila col terzo tempo, rimase in testa fino all'ultimo giro, quando un guasto alla vettura (problema idraulico e al cambio) lo costrinse a cedere il primo posto all'ex-compagno di squadra Jacques Villeneuve sulla Williams, ma portando ugualmente un podio inaspettato all'Arrows frutto principalmente della superiorità durante il weekend di gara dei suoi pneumatici Bridgestone contro i concorrenti Goodyear . Ad ogni modo il secondo posto fu un risultato molto importante per la Arrows (e il miglior risultato nella storia della scuderia) in quella stagione.

Gli ultimi anni con la Jordan

1998
Magnifying glass icon mgx2.svg Lo stesso argomento in dettaglio: Campionato mondiale di Formula 1 1998 .
Hill alla guida della Jordan 198 nel Gran Premio di Spagna 1998

A fine anno decise di lasciare la Arrows. Inizialmente Hill venne approcciato dal suo ex compagno di squadra Alain Prost per guidare per la sua scuderia, ma l'inglese declinò l'offerta. Per il1998 venne ingaggiato dalla Jordan-Mugen Honda al fianco di Ralf Schumacher , fratello minore di Michael, con un ingaggio da 5 milioni di sterline . Dopo il grave incidente occorso a Olivier Panis l'anno precedente, vennero bandite le gomme lisce e introdotte delle nuove coperture con battistrada scanalato. Dopo un inizio particolarmente difficile causato da una scarsa affidabilità della vettura e varie sfortune (tra cui una squalifica in Brasile ), la macchina migliorò nella seconda metà di campionato e Hill iniziò ad andare a punti regolarmente. Hill e Michael Schumacher ebbero modo di scontrarsi nuovamente in pista in Canada quando Hill in seconda posizione tagliò la strada più volte alla Ferrari di Schumacher per difendere la sua posizione, prima di ritirarsi per problemi alla vettura. Dopo la gara Schumacher accusò Hill di guida pericolosa.

Nel Gran Premio del Belgio Hill portò alla Jordan il primo successo in Formula 1 dopo una gara segnata da situazioni da safety car con numerosi incidenti e clamorosi ritiri per via della pesante pioggia, ma nonostante tutto ciò in entrambe le partenze andò molto bene e per tutta la gara rimase nelle prime posizioni. Hill era in testa alla gara, con il compagno di squadra Ralf Schumacher che stava riducendo lo svantaggio velocemente, fino a quando Hill suggerì a Eddie Jordan di dire a Schumacher di tenere la posizione, invece di rischiare di perdere una doppietta. Jordan seguì il suggerimento di Hill, e ordinò a Schumacher di non sorpassare. [19] Sempre nello stesso anno, grazie anche al quarto posto di Hill al Gran Premio del Giappone , la Jordan si classificò al quarto posto nel campionato costruttori davanti alla Benetton mentre Hill fu sesto in quello piloti con 20 punti.

1999
Magnifying glass icon mgx2.svg Lo stesso argomento in dettaglio: Campionato mondiale di Formula 1 1999 .
Hill in azione sulla Jordan 199 nella stagione1999

Hill rimase alla Jordan anche nel1999 , ma ottenne scarsi risultati; alla fine della stagione, ormai demotivato, abbandonò le corse. Secondo alcune voci Hill inizialmente voleva ritirarsi già dopo la gara di Magny-Cours tanto che la Jordan aveva già contattato Jos Verstappen per sostituirlo, [20] ma fu persuaso da Eddie Jordan e Mike Gascoyne a finire la stagione. Il suo miglior risultato dell'anno fu un quarto posto a San Marino , dove sarebbe potuto andare a podio se avesse sorpassato la Stewart di Rubens Barrichello distante solamente qualche secondo. La nuova Jordan-Mugen Honda nonostante tutto si rivelò estremamente competitiva tanto che il suo compagno di squadra il tedesco Heinz-Harald Frentzen fu capace di vincere due gare e di rimanere in lotta per il campionato con la McLaren di Mika Häkkinen e la Ferrari di Eddie Irvine fino a due gare dalla fine. Hill e Frentzen aiutarono la Jordan ad ottenere la loro miglior stagione di sempre, chiusa al terzo posto. Durante la stagione Hill non riuscì a segnare più punti rispetto al suo compagno di squadra, come era accaduto solo nel 1993 in otto anni di F1. Alla sua ultima gara in Formula 1 in Giappone il 31 ottobre, Hill si ritirò al 21º giro dopo essere finito in testacoda.

Statistiche in Formula 1

Hill ha partecipato in 122 gran premi con 115 partenze, cogliendo 22 vittorie (21 Williams-Renault, 1 Jordan-Mugen Honda), 20 pole position, 19 giri più veloci in gara e 5 Hat Trick. È stato al comando di 45 gran premi per un totale di 1358 giri percorsi in testa (6310 km). È partito per 47 volte in prima fila, e ha ottenuto 56 piazzamenti a punti (di cui 42 a podio), per un totale di 360 punti complessivi. [21] In termini di gran premi di F1 vinti, Hill è il quinto pilota britannico più vincente di sempre dietro a Lewis Hamilton , Nigel Mansell , Jackie Stewart e Jim Clark .

Vittorie

La Williams FW18 Campione del Mondo nel 1996 di Hill
Damon Hill e Ralf Schumacher a Silverstone nel 1998
  • 1993 : Ungheria, Belgio, Italia
  • 1994 : Spagna, Gran Bretagna, Belgio, Italia, Portogallo, Giappone
  • 1995 : Argentina, San Marino, Ungheria, Australia
  • 1996 : Australia, Brasile, Argentina, San Marino, Canada, Francia, Germania, Giappone
  • 1998 : Belgio

Pole Position

  • 1993 : Francia, Portogallo
  • 1994 : Francia, Gran Bretagna
  • 1995 : Brasile, Monaco, Francia, Gran Bretagna, Germania, Ungheria, Australia
  • 1996 : Brasile, Argentina, Europa, Spagna, Canada, Gran Bretagna, Germania, Italia, Portogallo

Giri più veloci

  • 1993 : Gran Bretagna, Italia, Portogallo, Australia
  • 1994 : San Marino, Francia, Gran Bretagna, Belgio, Italia, Giappone
  • 1995 : Spagna, Gran Bretagna, Ungheria, Australia
  • 1996 : Brasile, Europa, San Marino, Germania, Ungheria

Risultati completi in Formula 1

1992 Scuderia Vettura Flag of South Africa 1928-1994.svg Flag of Mexico.svg Flag of Brazil (1968-1992).svg Flag of Spain.svg Flag of San Marino.svg Flag of Monaco.svg Flag of Canada.svg Flag of France.svg Flag of the United Kingdom.svg Flag of Germany.svg Flag of Hungary.svg Flag of Belgium.svg Flag of Italy.svg Flag of Portugal.svg Flag of Japan.svg Flag of Australia.svg Punti Pos.
Brabham BT60B NQ NQ NQ NQ NQ 16 NQ 11 0
1993 Scuderia Vettura Flag of South Africa 1928-1994.svg Flag of Brazil.svg Flag of Europe.svg Flag of San Marino.svg Flag of Spain.svg Flag of Monaco.svg Flag of Canada.svg Flag of France.svg Flag of the United Kingdom.svg Flag of Germany.svg Flag of Hungary.svg Flag of Belgium.svg Flag of Italy.svg Flag of Portugal.svg Flag of Japan.svg Flag of Australia.svg Punti Pos.
Williams FW15C Rit 2 2 Rit Rit 2 3 2 Rit 15 1 1 1 3 4 3 69
1994 Scuderia Vettura Flag of Brazil.svg Flag of the Pacific Community.svg Flag of San Marino.svg Flag of Monaco.svg Flag of Spain.svg Flag of Canada.svg Flag of France.svg Flag of the United Kingdom.svg Flag of Germany.svg Flag of Hungary.svg Flag of Belgium.svg Flag of Italy.svg Flag of Portugal.svg Flag of Europe.svg Flag of Japan.svg Flag of Australia.svg Punti Pos.
Williams FW16 2 Rit 6 Rit 1 2 2 1 8 2 1 1 1 2 1 Rit 91
1995 Scuderia Vettura Flag of Brazil.svg Flag of Argentina.svg Flag of San Marino.svg Flag of Spain.svg Flag of Monaco.svg Flag of Canada.svg Flag of France.svg Flag of the United Kingdom.svg Flag of Germany.svg Flag of Hungary.svg Flag of Belgium.svg Flag of Italy.svg Flag of Portugal.svg Flag of Europe.svg Flag of the Pacific Community.svg Flag of Japan.svg Flag of Australia.svg Punti Pos.
Williams FW17 Rit 1 1 4 2 Rit 2 Rit Rit 1 2 Rit 3 Rit 3 Rit 1 69
1996 Scuderia Vettura Flag of Australia.svg Flag of Brazil.svg Flag of Argentina.svg Flag of Europe.svg Flag of San Marino.svg Flag of Monaco.svg Flag of Spain.svg Flag of Canada.svg Flag of France.svg Flag of the United Kingdom.svg Flag of Germany.svg Flag of Hungary.svg Flag of Belgium.svg Flag of Italy.svg Flag of Portugal.svg Flag of Japan.svg Punti Pos.
Williams FW18 1 1 1 4 1 Rit Rit 1 1 Rit 1 2 5 Rit 2 1 97
1997 Scuderia Vettura Flag of Australia.svg Flag of Brazil.svg Flag of Argentina.svg Flag of San Marino.svg Flag of Monaco.svg Flag of Spain.svg Flag of Canada.svg Flag of France.svg Flag of the United Kingdom.svg Flag of Germany.svg Flag of Hungary.svg Flag of Belgium.svg Flag of Italy.svg Flag of Austria.svg Flag of Luxembourg.svg Flag of Japan.svg Flag of Europe.svg Punti Pos.
Arrows A18 NP Rit Rit Rit Rit Rit 9 12 6 8 2 13 Rit 7 8 11 Rit 7 12º
1998 Scuderia Vettura Flag of Australia.svg Flag of Brazil.svg Flag of Argentina.svg Flag of San Marino.svg Flag of Spain.svg Flag of Monaco.svg Flag of Canada.svg Flag of France.svg Flag of the United Kingdom.svg Flag of Austria.svg Flag of Germany.svg Flag of Hungary.svg Flag of Belgium.svg Flag of Italy.svg Flag of Luxembourg.svg Flag of Japan.svg Punti Pos.
Jordan 198 8 SQ 8 10 Rit 8 Rit Rit Rit 7 4 4 1 6 9 4 20
1999 Scuderia Vettura Flag of Australia.svg Flag of Brazil.svg Flag of San Marino.svg Flag of Monaco.svg Flag of Spain.svg Flag of Canada.svg Flag of France.svg Flag of the United Kingdom.svg Flag of Austria.svg Flag of Germany.svg Flag of Hungary.svg Flag of Belgium.svg Flag of Italy.svg Flag of Europe.svg Flag of Malaysia.svg Flag of Japan.svg Punti Pos.
Jordan 199 Rit Rit 4 Rit 7 Rit Rit 5 8 Rit 6 6 10 Rit Rit Rit 7 12º
Legenda 1º posto 2º posto 3º posto A punti Senza punti/Non class. Grassetto – Pole position
Corsivo – Giro più veloce
Squalificato Ritirato Non partito Non qualificato Solo prove/Terzo pilota

Dopo la Formula 1

Damon Hill durante i suoi anni alla Williams

Nel corso della sua carriera automobilistica che durò dal 1984 al 1999 , Damon Hill guadagnò oltre 30 milioni di sterline. [ senza fonte ] Dopo il ritiro agonistico Hill ha aperto una concessionaria BMW , alle porte di Royal Leamington che porta il suo nome e una concessionaria Audi a Exeter . Il 7 ottobre 2012, Hill ha guidato la BRM di suo padre Graham per celebrare i 50 anni della vittoria del Campionato mondiale di F1 del 1962 , dove Graham divenne il primo pilota britannico a vincere il campionato del mondo piloti con una squadra britannica. La sua ultima apparizione al volante di una vettura di Formula 1 è stata al Goodwood Festival of Speed del 2014 in cui l'inglese si è riappropriato della Williams FW18 con cui vinse il mondiale per una dimostrazione.

Oltre ad avere la passione per i motori Damon ha anche la passione per la musica e in particolar modo per la chitarra; già da adolescente infatti faceva parte di una punk band di nome Sex Hitler and the Hormones. Da ricordare i concerti alla fine di ogni GP di Gran Bretagna nei quali Damon era componente fisso. Damon ha dimostrato le sue qualità musicali anche a livello "professionistico" comparendo come chitarrista d'eccezione nell'album Euphoria dei Def Leppard . Per l'occasione ha detto il cantante della storica band, Joe Elliott : «Ci era capitato due o tre volte di incontrarlo in qualche festa e ogni volta ci raccontava di quanto era bravo con la chitarra. Lo abbiamo messo alla prova, e abbiamo dovuto dargli ragione. Suonerà perfino un assolo in un pezzo». Il pezzo nel quale Damon suona l'assolo finale è Demolition Man , prima canzone dell'album. Damon Hill era anche un amico stretto del chitarrista e cantante George Harrison (ex Beatles ). Hill ha anche formato una sua band, The Conrods, che fu attiva tra il 1999 e il 2003 suonando cover di famose canzoni dei Rolling Stones , Beatles e Kinks .

Il 28 aprile 2006 Damon Hill fu eletto presidente del British Racing Drivers' Club , [22] associazione che gestisce il circuito di Silverstone e l'organizzazione del Gran Premio di Gran Bretagna di F1, succedendo a Jackie Stewart ; la posizione fu mantenuta fino al 2011 . Hill era il rappresentante dei piloti nella postazione degli steward al Gran Premio di Monaco 2010 , dove lui e il resto della commissione decidero di infliggere una penalità all'ex rivale Michael Schumacher per un sorpasso in condizioni di bandiera gialla. L'inglese venne pesantemente criticato per la sua decisione. Hill è apparso più volte nel programma televisivo automobilistico Top Gear , e in uno spot pubblicitario di Pizza Hut al fianco del commentatore di F1 Murray Walker . Inoltre fu ospite su ITV come commentatore di F1 al fianco dell'amico e ex collaudatore in Arrows Martin Brundle . Hill appare come personaggio giocabile nei videogiochi della PlayStation Formula 1 , Formula One 97 , Formula One 98 e Formula One 99 .

Onorificenze

Ufficiale dell'Ordine dell'Impero Britannico - nastrino per uniforme ordinaria Ufficiale dell'Ordine dell'Impero Britannico
— 31 dicembre 1996 [23]

Note

  1. ^ Damon Hill Quotes , su brainyquote.com . URL consultato il 13 agosto 2008 .
  2. ^ HILL, Damon Graham Devereux , su ukwhoswho.com . URL consultato il 13 agosto 2008 .
  3. ^ Down's Syndrome Association Annual Report 2006-2007 ( PDF ), su downs-syndrome.org.uk . URL consultato il 13 agosto 2008 (archiviato dall'url originale il 23 febbraio 2011) .
  4. ^ Alan Henry, Damon Hill: From Zero to Hero , Patrick Stephens, 1994, p.8, ISBN 978-1-85260-484-4 .
  5. ^ "F1 Test Drivers Archive" , su welshgrandprix.wordpress.com . URL consultato il 13 agosto 2008 .
  6. ^ "BTCC Drivers/Damon Hill" , su btcc.net . URL consultato il 13 agosto 2008 (archiviato dall' url originale il 10 febbraio 2012) .
  7. ^ "Interview: Damon Hill" , su grandprix.com . URL consultato il 13 agosto 2008 (archiviato dall' url originale il 18 marzo 2006) .
  8. ^ Motor Racing: Williams reject dejected Brundle , su independent.co.uk . URL consultato il 13 agosto 2008 .
  9. ^ Luca Ferrari, Williams FW15C: gioiello tecnologico , su formulapassion.it , F1passion.it, 11 luglio 2015. URL consultato il 17 settembre 2015 (archiviato dall' url originale il 13 settembre 2015) .
  10. ^ SENNA UCCISO DALLA SOSPENSIONE , su ricerca.repubblica.it . URL consultato il 13 agosto 2008 .
  11. ^ Maurice Hamilton, Frank Williams , Macmillan, 1998, p.244, ISBN 978-0-333-71716-5 .
  12. ^ Christopher Hilton, Michael Schumacher: The whole story , Haynes, 2006, pp.118-120, ISBN 1-84425-008-3 .
  13. ^ Roll call of past winners , su news.bbc.co.uk . URL consultato il 13 agosto 2008 .
  14. ^ Damon Hill's fall from grace at Williams , su motorsportmagazine.com . URL consultato il 13 agosto 2008 (archiviato dall' url originale il 16 settembre 2013) .
  15. ^ Review of Year 1996 , su grandprix.com . URL consultato il 13 agosto 2008 (archiviato dall' url originale il 9 aprile 2016) .
  16. ^ Hill, amarezze e champagne , su archiviostorico.corriere.it . URL consultato il 13 agosto 2008 (archiviato dall' url originale il 23 gennaio 2015) .
  17. ^ F1 statistics – Williams – wins , su autocoursegpa.com . URL consultato il 13 agosto 2008 (archiviato dall' url originale il 7 luglio 2011) .
  18. ^ Williams scarica l'esoso Hill , su archiviostorico.corriere.it . URL consultato il 13 agosto 2008 (archiviato dall' url originale il 13 maggio 2014) .
  19. ^ Formula 1 Belgium 1998-Jordan team orders , su youtube.com . URL consultato il 13 agosto 2008 .
  20. ^ "Verstappen to replace Hill?" , su grandprix.com . URL consultato il 13 agosto 2008 .
  21. ^ Official Formula 1 Website. Archive: Results for 1992–1999 seasons , su formula1.com . URL consultato il 13 agosto 2008 .
  22. ^ "Stewart set to hand over to Hill" , su news.bbc.co.uk . URL consultato il 13 agosto 2008 .
  23. ^ ( EN ) The London Gazette ( PDF ), n. 54625, 31 dicembre 1996, p. 11.

Bibliografia

  • ( EN ) Alan Henry, Damon Hill: from zero to hero , Patrick Stephens Limited, 1994, ISBN 1-85260-484-0 .
  • ( EN ) David Tremayne, John Townsend, Damon Hill. World Champion , Orion Publishing Co., 1997, ISBN 0-297-82262-4 .
  • ( EN ) Damon Hill, Damon Hill: Through the Eyes of Damon Hill , Little, Brown, 1999, ISBN 978-0-316-85392-7 .
  • ( EN ) Damon Hill, Watching the Wheels: My Autobiography , Macmillan, 2016, ISBN 978-1509831906 .

Altri progetti

Collegamenti esterni

Controllo di autorità VIAF ( EN ) 36192771 · ISNI ( EN ) 0000 0000 7860 0103 · LCCN ( EN ) n97009965 · GND ( DE ) 119385546 · WorldCat Identities ( EN ) lccn-n97009965